Agenda Regional do Norte para a Economia Circular - Têxtil

A Indústria Têxtil e Vestuário (ITV) é um dos setores mais importantes da economia nacional, representando cerca de 10 por cento das exportações nacionais, 20 por cento do emprego e 8 por cento do volume de negócios da indústria transformadora. É um dos poucos setores de atividade com um saldo positivo na balança comercial de bens, registando, frequentemente, um saldo superior a mil milhões de euros.

A ITV portuguesa está maioritariamente localizada na região Norte de Portugal, com 87 por cento do volume de negócios do setor (superior a 6,4 mil milhões de euros) e 85 por cento do emprego, (115.852 trabalhadores em 2016), sendo de destacar em volume de negócios, as NUTS III Ave (39 por cento do total), Área Metropolitana do Porto (20 por cento), Cávado (19 por cento) e Tâmega e Sousa (8 por cento). Assume, assim, particular relevância no contexto da base produtiva regional, e constitui uma especificidade territorial da região do Norte, pelo que foi identificado como um dos domínios de intervenção da Agenda Regional.

Embora não sendo ainda possível uma avaliação da cadeia de valor regional para os têxteis e vestuário, nem a respetiva análise de fluxo de materiais (por ausência de informação estatística ainda não disponível com a desagregação territorial adequada) por similitude com a análise global de fluxo de materiais desenvolvida pela Ellen MacArthur Foundation para o setor, mais de 70% dos têxteis são incinerados ou colocados em aterro e apenas 1 por cento dos materiais são reutilizados sem perda de valor, o que traduz bem a ineficiência no fluxo atual de produção, utilização e destino final.