Saltar para o conteúdo principal da página

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte União Europeia

Menu Mobile

O presidente da CCDR-N, Emídio Gomes, participa amanhã no seminário “Organizações Agrícolas da Região Norte - Cenários: Evolução e Viabilização”, que visa debater o posicionamento e futuro do associativismo agrícola na Região Norte, no quadro dos novos instrumentos da política agrícola, nomeadamente o PDR - Plano de Desenvolvimento Rural 2020.

 Um encontro promovido pelo IDARN - Instituto para o Desenvolvimento Agrário da Região Norte, no âmbito do projeto “ORIAN - Otimização da Rede Institucional do Movimento Associativo Agrário da Região Norte”, cofinanciado pelo “ON.2 – O Novo Norte”. O projeto, apoiado pela CCDR-N, aborda as potencialidades e constrangimentos da rede institucional de apoio aos agricultores e empresários agrícolas da região, fator considerado determinante para garantir o desenvolvimento das explorações agrícolas e da economia rural da região no período 2014-2020.

O seminário, que terá lugar na Aula Magna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real, arranca de manhã com a apresentação dos resultados do projeto ORIAN, seguindo-se a análise e comentários de Eduardo Diniz, Diretor do Gabinete de Planeamento Politicas do Ministério da Agricultura, responsável pela elaboração do PDR 2020.

Da parte da tarde, Emídio Gomes, presidente da CCDR-N, Arlindo Cunha, antigo Ministro da Agricultura, e António Branco, presidente da Camara Municipal de Mirandela, debatem a agricultura e os impactos do PDR 2020 em três domínios: Competitividade, Coesão Territorial e Governança do setor agrorural. A sessão encerra com as conclusões apresentadas por Francisco Carvalho Guerra, presidente do IDARN.


Voltar ao Topo da Página