Norte Conjuntura - 2º Trim 2019

Taxa de desemprego da Região do Norte abaixo da média nacional

Pela primeira vez em 17 anos

Os principais indicadores do mercado de trabalho da Região do Norte continuaram a evoluir favoravelmente, com destaque para a queda da taxa de desemprego, que atingiu 6,2 por cento no 2º trimestre de 2019, valor que coloca o Norte de Portugal, pela primeira vez e ao fim de 17 anos, abaixo da taxa de desemprego nacional (6,3 por cento). Os dados são destaque do relatório trimestral NORTE CONJUNTURA.

No último número do relatório, a queda da taxa do desemprego justifica-se por “dois fluxos virtuosos”. Se, por um lado, a população desempregada diminuiu, por outro verificou-se igualmente um aumento ligeiro da população ativa. Em simultâneo, o relatório dá conta de que a taxa de desemprego dos trabalhadores com o ensino superior da Região do Norte diminuiu para 4,6 por cento, o valor mais baixo deste século.

Os indicadores trimestrais do NORTE CONJUNTURA dão igualmente nota de um aumento de 3,6 por cento do salário médio líquido (por conta de outrem) da Região do Norte no 2º trimestre de 2019 face ao trimestre homólogo de 2018. Por ramos de atividade, os salários médios cresceram 21,5 por cento nas atividades imobiliárias, 10,8 por cento na construção e 4,5 por cento nas indústrias transformadoras, enquanto os salários da administração pública sofreram uma redução de 8,4 por cento.

Numa nota menos positiva, no mesmo trimestre e após 24 trimestres de crescimento consecutivo, o valor das exportações de bens por parte das empresas da Região do Norte diminuiu 1,8 por cento em termos homólogos. As importações cresceram (1,1 por cento), mas a um ritmo significativamente mais baixo do que nos trimestres anteriores.

O NORTE CONJUNTURA, relatório trimestral que apresenta as tendências da evolução económica na Região, no curto prazo, está disponível on-line em www.ccdr-n.pt/norte-conjuntura.