Missão Douro

CCDR-N entrega Prémio Arquitetura do Douro a 14 de dezembro

Candidaturas em análise

O Júri do Prémio Arquitetura do Douro, iniciativa que distingue e promove boas práticas de arquitetura realizadas após a inscrição do Alto Douro Vinhateiro na Lista do Património Mundial da UNESCO, já arrancou com a análise das candidaturas submetidas e o grande vencedor será conhecido a 14 de dezembro, dia em que se assinala o 18º aniversário da classificação.

Numa parceria com a Ordem dos Arquitectos – Secção Regional do Norte, a Direção Regional de Cultura do Norte e a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte, o Prémio Arquitetura do Douro procura demonstrar que as intervenções arquitetónicas têm sabido, genericamente, acompanhar as características da paisagem.

Lançado em 2006, o primeiro galardão foi entregue à Adega da Quinta da Touriga, Foz Côa, da autoria do arquiteto António Leitão Barbosa. Seguiu-se o reconhecimento ao Museu da Vila Velha, em Vila Real, do arquiteto António Belém Lima, a Quinta do Portal, em Sabrosa, do arquiteto Álvaro Siza Vieira, o Museu do Côa, da autoria dos arquitetos Camilo Rebelo e Tiago Pimentel, e o Centro de Alto Rendimento do Pocinho, do arquiteto Álvaro Andrade.