Florestas na AMP

Projeto “FUTURO – 100.000 Árvores” apresenta resultados com sucesso

63.571 árvores plantadas

A taxa de sobrevivência média das árvores plantadas no âmbito da ação "FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto” situa-se entre os 88% e os 94%. Este é o principal resultado da campanha 2014/2015, e que conta, desde a primeira hora, com o apoio da CCDR-N.

Com o intuito de avaliar o sucesso das plantações realizadas, bem como conhecer a taxa de sobrevivência em várias áreas de intervenção do FUTURO, nomeadamente distintos municípios da Área Metropolitana do Porto, a ação de monitorização procurou ainda identificar fatores que podem ter uma influência no sucesso das intervenções e subsequentemente maximizar os positivos e minimizar os negativos.

Os resultados revelam ainda, em várias das áreas, e fruto das intervenções no âmbito do FUTURO, a existência de regeneração natural de várias espécies de plantas arbustivas (tojo, urze, giesta) e arbóreas (frequentemente carvalho-alvarinho, sobreiro, bétula, amieiro, entre outras).

Promovida pelo Centro Regional de Excelência em Educação para o Desenvolvimento Sustentável da Área Metropolitana do Porto (CRE.Porto), a ação "FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto", até à data, plantou 63.571 árvores de 40 espécies nativas envolvendo milhares de cidadãos em várias parcelas (Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo e Vila do Conde).

Saiba mais sobre este projeto, cofinanciado pelo “ON.2 – O Novo Norte” através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, em http://www.100milarvores.pt/