À conversa com

Maria Manuel Mota

Maria Manuel Mota responde à questão: “Porquê ser cientista?”

No dia 7 de junho, às 15h, na Agência de Ecologia Urbana, Maria Manuel Mota esteve “À Conversa com”. A galardoada cientista portuguesa lançou e debateu a questão “porque é que decidiu ser cientista?”. A resposta mais imediata é “por acaso”. "Mas há uma resposta um pouco mais longa que explica o que faço e porque o faço. Tentarei dar essa resposta mostrando as perguntas que me fazem levantar todos os dias", antecipa. 

Maria Manuel Mota é licenciada em Biologia, fez mestrado na área da imunologia e doutoramento em parasitologia molecular (em 1998). Trabalha no Instituto de Medicina Molecular (IMM), como investigadora principal na Unidade de Malária. Em 2005 foi feita Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique e, em 2013, foi ainda distinguida com o Prémio Pessoa. No ano de 2017 recebe o Prémio Pfizer pelo seu trabalho na área da malária.

 

Esta sessão insere-se na iniciativa "SOMOS DOURO", promovida pela CCDR-N, a Comunidade Intermunicipal do Douro e a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial no âmbito da classificação do Alto Douro Vinhateiro Património Mundial. Comissariada por Anabela Mota Ribeiro, jornalista natural da região, esta ação foi desenhada para envolver a população do território num festival que inclui um fórum, conversas, roteiros, oficinas e espetáculos nos 19 concelhos do Douro.