Norte Conjuntura

Exportações da Região do Norte continuam a crescer

Crescimento impulsionado pela indústria automóvel, mobiliário e ferro fundido, ferro e aço

As exportações de mercadorias da Região do Norte continuam a exibir um crescimento superior ao que é evidenciado pelo total das exportações portuguesas. No 4º trimestre, as exportações da região cresceram, em volume, cerca de 6,7% em termos homólogos, impulsionadas sobretudo pelas exportações da indústria automóvel, de mobiliário e de ferro fundido, ferro e aço. Para o total das exportações portuguesas, o crescimento registado no 4º trimestre foi de 4,8%. Estes e outros dados constam do boletim Norte Conjuntura relativo ao 4º trimestre de 2014, editado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

O mesmo relatório refere que, na Região do Norte, o emprego registou, no 4º trimestre de 2014, um crescimento de 0,7% em termos homólogos, justificado principalmente pelo sector do comércio e pelas indústrias transformadoras, mas ficando aquém do crescimento apurado no trimestre anterior (1,7%). A taxa de desemprego cifrou-se em 14,2%, valor que compara com 14,3% no trimestre anterior e com 16,4% no período homólogo de 2013.

No licenciamento de obras, a Região do Norte observou, no 4º trimestre de 2014, um desagravamento da tendência negativa, com o segmento da habitação a registar mesmo alguns ganhos e com o emprego na construção a crescer 1,7% em termos homólogos, invertendo a tendência negativa dos últimos anos na região.

Os rácios de crédito vencido das famílias do Norte desceram ligeiramente no 4º trimestre de 2014, enquanto os das empresas se mantiveram estáveis, interrompendo, em ambos os casos, a tendência de agravamento que vinha sendo seguida.