Saltar para o conteúdo principal da página

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte União Europeia

Menu Mobile

A taxa de desemprego do Norte baixou de 7,4 por cento para 6,3 por centro no 2.º trimestre deste ano, um resultado histórico relativamente à média nacional, que se encontra nos 6,7 por cento. É a primeira vez, nos últimos 20 anos, que a taxa de desemprego da Região apresenta um valor tão abaixo da média portuguesa.

Estes resultados são ainda acompanhados pelo crescimento do salário mensal líquido dos trabalhadores por conta de outrem do Norte para 955 Euros - o valor mais elevado desde que existem registos – refletindo um crescimento real de 4,2 por cento face ao período homólogo de 2020.

As notícias de recuperação da economia do Norte ganham, também, sustentação pelo crescimento acentuado das exportações de bens, na ordem dos 43 por cento em comparação com o 2.º trimestre de 2020.

Quanto às dormidas nos estabelecimentos turísticos do Norte, estas totalizaram cerca de 1,1 milhões, mais do triplo das 305 mil registadas no período homólogo de 2020, numa trajetória de recuperação face ao período homólogo de 2019 (1,8 milhões).

Uma nota ainda relativamente à queda da taxa de desemprego jovem, de 22,5 por cento para 21,8 por cento, invertendo a tendência de crescimento observada ao longo da crise pandémica, e para o aumento da população empregada do Norte em 5,3 por cento, totalizando um aumento de 87 mil postos de trabalho, 38 mil dos quais no setor das indústrias transformadoras.

O NORTE CONJUNTURA, relatório trimestral que apresenta as tendências da evolução económica na Região, no curto prazo, está disponível on-line em www.ccdr-n.pt/norte-conjuntura

Voltar ao Topo da Página