Missão Douro

Jovens reconhecem elevada qualidade de vida no Alto Douro Vinhateiro

17 Anos Património Mundial

A sondagem realizada no âmbito da iniciativa “SOMOS DOURO”, apresentada a 14 de dezembro, no dia em que o Alto Douro Vinhateiro assinalou 17 anos de Património Mundial, permite concluir que os jovens reconhecem a existência de uma elevada qualidade de vida no território. As conclusões do estudo dão nota que 82 por cento dos jovens durienses afirmam que a qualidade de vida no Douro é “melhor ou muito melhor” do que noutras regiões do país.

O estudo, realizado pela empresa DOMP a uma amostra de perto de 400 jovens dos 16 aos 34 anos, identifica, igualmente, que 73 por cento dos jovens imagina-se a residir na região do Alto Douro Vinhateiro num futuro próximo. Manterem-se próximo de familiares e amigos, terem trabalho ou uma profissão ligada à região e qualidade de vida são os motivos mais apontados pelos que pensam continuar a residir no território Património Mundial. Já os jovens contactados naturais do Douro e que saíram para trabalhar afirmaram que pretendem regressar, no limite na idade da reforma.

Da análise efetuada destacam-se, ainda, diferentes oportunidades associadas não só ao potencial de atração da região como à notoriedade reconhecida da classificação do Património Mundial. A descentralização do poder para as autarquias e a criação de postos de trabalho ligados às atividades económicas locais são dois dos aspetos que ressaltam da sondagem.