Administração Local

Projeto-piloto do Plano "Todos Contam" arranca no Tâmega e Sousa

Formação Financeira

A CCDR-N, a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa e o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros assinaram hoje um protocolo de cooperação no contexto do Plano Nacional de Formação Financeira, adotado pela marca "Todos Contam". A cooperação prevê o apoio à realização de sessões de informação e formação aos cidadãos da subregião do Tâmega e Sousa, naquele que é um projeto-piloto que deverá ser aplicado em todo o país. A primeira das ações de formação vai decorrer entre 27 e 29 de junho, em Penafiel, e destina-se aos técnicos das autarquias locais. 

"A poupança é um elemento estruturante da formação do indivíduo", reiterou Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal e Presidente do Conselho Nacional de Supervisores Financeiros, para quem é importante existir um Noroeste peninsular "forte para compensar o peso das outras áreas que a compõem".

Já Freire de Sousa, Presidente da CCDR-N, justificou a escolha do Tâmega e Sousa para acolher o projeto-piloto com a existência de um número muito significativo de jovens. Recuperando dados estatísticos do INE, destacou que esta sub-região concentra um maior número de população jovem por comparação com a Região do Norte e com todo o país. Do total da população, no Tâmega e Sousa 14,6% são jovens até aos 14 anos, em Portugal a percentagem reduz para 14,1 por cento e a Norte para 13,6 por cento.

Inácio Ribeiro, Presidente da CIM do Tâmega e Sousa, acentuou, ainda, que este território tem o maior número de jovens que não estuda nem trabalha e insistiu na prioridade de recuperar o território em linha com as demais regiões competitivas da União Europeia.