Norte Conjuntura

Aumento do PIB da Região Norte está na base do crescimento da economia nacional

3º trimestre de 2016

O aumento do Produto Interno Bruto (PIB) do Norte de Portugal de 2 por cento em 2014 e 1,9 por cento em 2015 justifica o crescimento da economia nacional e fez da região o principal motor do país num período de retoma. A conclusão é destaque no “NORTE Conjuntura”, relatório trimestral da CCDR-N que identifica precocemente as tendências que marcam a evolução económica, a curto prazo, no território.

Também numa análise trimestral verifica-se a aceleração do crescimento do PIB e, no caso do terceiro trimestre de 2016, fica a dever-se ao comportamento da procura externa líquida. A nível nacional, as exportações de bens e serviços passaram de 1,8 por cento no segundo trimestre para 5,4 por cento no terceiro trimestre. Por comparação, as importações cresceram 1,4 por cento no trimestre anterior e aumentaram 3,5% no terceiro trimestre.

Estes indicadores contribuem para um resultado ímpar, tendo em conta o contexto histórico desde a entrada de Portugal na União Monetária. “Em 2000, o PIB per capita da Região do Norte era igual a 80,3% do nacional, caindo, ligeiramente, para 79,5% em 2009. Desde então, a Região Norte foi capaz de alcançar um desempenho superior à média nacional, quer em período de recessão, quer nos anos de retoma do crescimento”, lê-se no relatório, no capítulo “NORTE ESTRUTURA”, lançado em 2016 por ocasião dos 10 Anos do “NORTE Conjuntura”.