Norte Conjuntura

Emprego voltou a crescer após mais de cinco anos em queda

Crescimento de 1,5% em termos homólogos no primeiro trimestre de 2014

Após cinco anos com variações homólogas sempre negativas, o emprego regional, no Norte do país, beneficiou de uma inversão de tendência, registando, no primeiro trimestre de 2014, um crescimento de 1,5% em termos homólogos, impulsionado sobretudo pelas indústrias transformadoras. Ao mesmo tempo, a taxa de desemprego voltou a descer, tal como nos três trimestres anteriores, fixando-se agora em 15,8%. Estes e outros elementos são revelados pela edição referente ao primeiro trimestre de 2014 do boletim Norte Conjuntura, publicado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

O relatório destaca, ainda, o facto de as exportações de mercadorias da Região do Norte terem sofrido uma desaceleração, embora mantendo uma evolução positiva, com um crescimento nominal de 4,8% no primeiro trimestre de 2014 (que compara com 6,9% no trimestre anterior). O crescimento das exportações regionais foi impulsionado, sobretudo, pelas vendas de produtos tradicionais, como o vestuário, o mobiliário e o calçado.

Por outro lado, os níveis de incumprimento bancário das empresas e das famílias da Região do Norte voltaram a subir neste primeiro trimestre, enquanto o financiamento bancário à economia regional continuou a reduzir-se.

No final do trimestre, o crédito vencido representava 12% do financiamento bancário às empresas da Região do Norte (indicador que, a nível nacional, se situava em 13,3%). Tudo isto ocorre num contexto deflacionário, pois no primeiro trimestre deste ano os preços no consumidor desceram 0,5% face ao trimestre homólogo do ano anterior.