Norte Conjuntura

Empresas com sede no Norte aceleram valor das exportações

4º trimestre 2017

O valor das mercadorias exportadas por empresas com sede na Região do Norte registou, no 4º trimestre de 2017, uma aceleração do ritmo de crescimento, contrariando o abrandamento observado nos dois trimestres anteriores. Esta aceleração, analisada no relatório NORTE CONJUNTURA, foi motivada pelo comportamento das exportações para a União Europeia (UE28), que observaram no 4º trimestre uma variação homóloga nominal de 7,8% (acelerando face ao resultado de 3,4% no trimestre precedente).

O principal contributo para o crescimento das exportações do Norte voltou a ser dado pelos produtos do grupo “veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios”. Merecem, também, destaque os contributos assegurados pelas exportações de instrumentos de precisão (incluindo aparelhos de ótica, de fotografia e cinema, de medida, de controlo e médico-cirúrgicos) e de ferro fundido, ferro e aço.

O documento analisa, ainda, outros indicadores com comportamento favorável no último trimestre de 2017, nomeadamente o emprego, que continua a registar o melhor dos resultados de 1999 a 2016, o consumo privado e a atividade turística, com um aumento do número de dormidas e do número de hóspedes.

O NORTE CONJUNTURA, relatório trimestral que apresenta as tendências da evolução económica na Região, no curto prazo, está disponível em on-line em www.ccdr-n.pt/norte-conjuntura