Região Norte

Cidades da Região Norte revelam soluções urbanas inovadoras e circulares

Agenda Regional para a Economia Circular

A CCDR-N organizou, no passado 15 de maio, no âmbito da Agenda Regional do Norte, a Conferência “Cidades e Territórios: Oportunidades e Benefícios da Economia Circular”, em Santo Tirso.

Assumindo como princípio que as Cidades são palco de concentração demográfica e de fluxos de produção e consumo, de energia, de alimentação, o que faz com que sejam também “grandes produtoras” de resíduos e efluentes, elas assumem um papel catalítico com vista à transição da abordagem linear tradicional, para uma estratégia circular, sendo que em última análise, serão elas próprias as maiores beneficiárias de tal transição.

A CCDR-N identificou as Cidades da Região do Norte como agentes ativos no processo da transição circular através da experimentação prática de soluções urbanas inovadoras e circulares. Com efeito, o papel da escala local e intermunicipal é determinante para repensar o atual funcionamento dos sistemas urbanos, designadamente na exploração de novas formas de produção e otimização de valor, que assegurem a sustentabilidade dos recursos.

Neste contexto, foram debatidos diversos temas nesta primeira sessão que podem contribuir para sistemas urbanos regenerativos que levem à eliminação do desperdício, designadamente a área do edificado sustentável (edifícios com responsabilidade social e ambiental), a necessidade de aproveitamento e re(uso) da água em contexto urbano ou a promoção de um sistema responsável industrial e a sua relação com a cidade.

Para o processo de criação da Agenda Regional da Economia Circular, e que conta com o apoio do Fundo Ambiental, contribuem, igualmente, outras áreas temáticas intensivas no uso de matérias-primas como o têxtil, a construção (resíduos de construção e demolição), o agroalimentar e os transportes.