O crescimento do emprego na Região do Norte voltou a acelerar no 4º trimestre de 2016. O registo de cerca de mais 35 mil pessoas empregadas permitiu o mais acentuado crescimento do emprego nos últimos 15 anos em termos homólogos. Por outro lado, a taxa de desemprego voltou a descer, fixando-se nos 11,5 por cento, o valor mais baixo desde 2009. Estes dados destacam-se no “NORTE Conjuntura”, o relatório trimestral da CCDR-N que identifica as tendências que marcam a evolução económica, a curto prazo, no território.

De acordo com o documento, o ramo de atividade que, em termos homólogos, mais impulsionou o crescimento do emprego na Região do Norte foram as atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares, com mais 18 mil empregados do que um ano antes. Destaque também para o ramo do alojamento, restauração e similares, que somou mais cerca de 17 mil empregados.

Lançado em 2006, o “NORTE Conjuntura” é publicado trimestralmente e inclui uma análise de outros temas como o consumo privado, o investimento, a procura externa, a indústria, o turismo, os preços no consumo, o crédito e a aplicação dos fundos da União Europeia.