Na Região do Norte, o emprego registou, no segundo trimestre de 2015, um aumento de 0,8% em termos homólogos, justificado sobretudo pelas indústrias transformadoras, mas ficando aquém do crescimento apurado no trimestre anterior (1,1%). A taxa de desemprego desceu para 13,4% (era 14,2% no trimestre anterior). Estes e outros dados constam do Boletim Norte Conjuntura relativo ao segundo trimestre de 2015, editado pela CCDR-N.

O relatório refere que, na Região do Norte, o turismo continua a viver um período particularmente favorável, com elevados níveis de crescimento da actividade dos estabelecimentos hoteleiros (+13,2% nas dormidas e +17,7% nos proveitos totais) e com a taxa de ocupação-cama corrigida da sazonalidade a registar um máximo histórico.

Por outro lado, as exportações de mercadorias da Região do Norte apresentam, no segundo trimestre de 2015, uma variação homóloga negativa em termos nominais (-1,5%), motivada sobretudo pela quebra no valor das exportações de combustíveis e óleos minerais, de acordo com a informação preliminar disponível.

Realce, ainda, para o facto de a emissão de licenças de construção ter voltado a apresentar-se em queda (-5,6%), na Região do Norte, no segundo trimestre de 2015, importando, no entanto, destacar a tendência positiva do segmento de habitação (+8,1%).