A vencedora do IV Prémio Literário Nortear é Sara Brandão, uma portuguesa natural de Vila Nova de Gaia, que arrecadou o galardão com a obra “Ver”. A entrega do prémio, presidida pela Secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira,  decorrerá no dia 18 de dezembro, pelas 18h, no Mosteiro de Grijó (Vila Nova de Gaia).

O júri do concurso, presidido por Carla Sofia Amado, responsável pelo Instituto Camões, e composto ainda por David Pontes, diretor-adjunto do Jornal Público, Paula Carballeira, escritora galega, Armando Requeixo Cuba, escritor galego, e Carlos Lopes, editor da Edita-me, escolheu a obra da jovem gaiense entre os 31 candidatos devido à ”escrita perfeita, a estrutura bem arquitetada, com uma base sólida, mantendo uma irrepreensível coerência textual”. Sara Brandão tem 20 anos e encontra-se a frequentar o 4.º ano da Licenciatura em Design de Comunicação, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Escreve regularmente pelo prazer da escrita, sendo esta a primeira vez que participa no Prémio Literário Nortear Para Jovens Escritores.

O evento servirá ainda para apresentação da peça musical “Clementina”, pelo Conservatório de Música de Vila Real, baseada na obra de Lara Dopazo Ruibal, vencedora da 1.ª edição do Prémio Literário Nortear.

O Prémio, financiado pelo INTERREG V-A Espanha-Portugal e promovido pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal, pela Conselhería de Cultura, Educación e Ordenación Universitaria da Junta da Galiza e pela Direção Regional de Cultura do Norte, visa promover o lançamento de novos escritores (entre os 16 e os 36 anos), incentivando a produção de obras inéditas no domínio da ficção; incentivar a criatividade literária entre os jovens escritores residentes na Euroregião Galiza - Norte de Portugal e fomentar a circulação e distribuição de obras literárias além-fronteiras.